Logo Liga das Noivas
Cantoneira Cantoneira Cantoneira Cantoneira
Siga-nos no Twitter da Liga das noivas Acesse o facebook da Liga das noivas
Boneca Liga das Noivas - Tendência

Antes H1Cada um do seu jeito

casamentoheroiCasar é um momento único, onde o casal, especialmente a noiva, coloca todos os sonhos de criança para fora e realiza a festa que sempre quis. Entretanto, embora estejamos acostumados com casamentos que seguem um determinado padrão (ainda que cada um com o seu diferencial), alguns noivos optam por algo realmente diferente, os chamados casamentos temáticos.

Esses eventos podem ser sobre diferentes assuntos, desde uma festa hippie até um baile caipira. Nesses casos, o mais importante é que ambos estejam de acordo, noivo e noiva.

Além deles, os convidados devem ser informados sobre o que encontrarão pela frente, para que se vistam, se assim for a vontade dos noivos, de acordo.

Outra questão que deve ser igualmente levantada é em relação a cerimônia. Nem todas as igrejas – a maioria não aceita – acatam algo diferente do tradicional, ainda que se tente todo tipo de argumento.

Mas como seria exatamente um casamento temático em sua essência? Isso pode ser feito de inúmeras maneiras, desde apenas a roupa dos noivos e padrinhos, até a decoração, cardápio e convidados ‘adequadamente’ vestidos de acordo com o tema escolhido.

Que tal reviver os anos 80 e todos aqueles brilhos próprios da década? Ou uma festa bem caipira que lembra as férias de julho naquele acampamento? Ou, quem sabe, uma comemoração estilo o filme Menino do Rio, com decoração ensolarada e revigorante? Há, ainda, os que preferem algo ainda mais diferente e que nunca vivenciaram, como uma festa estilo anos 60, com direito a música, roupas e quitutes do período.

Como podem ver, sugestões não faltam. Basta que você e seu noivo alinhem o que querem, pensem na estrutura e em como os convidados e família vão poder participar. Afinal, embora seja o dia de vocês, sem a participação deles, essa comemoração tão diferente perderia um pouco da graça, não é mesmo?

 

Compartilhe:

Deixe seu comentário

Deixe o seu Comentário

Seu email nunca será publicado Campos marcado com * devem ser preenchidos

*
*