Logo Liga das Noivas
Cantoneira Cantoneira Cantoneira Cantoneira
Siga-nos no Twitter da Liga das noivas Acesse o facebook da Liga das noivas
Boneca Liga das Noivas - Agenda

Antes H1Cuidados na hora de recorrer à cirurgia plástica

É muito comum que as noivinhas escolham os meses antes do casamento para fazer aquelas modificações em partes do corpo que não as fazem se sentir lindas quando se olham no espelho.

Nos meses de outono e inverno, então, a procura por cirurgias plásticas chega a ser três vezes maior. Isto porque a temperatura amena diminui o inchaço pós-operatório e facilita o uso das cintas cirúrgicas, tornando o período de cicatrização bem mais agradável do que nos meses de verão.

O que não se pode esquecer, no entanto, é que, mais importante do que a melhor época para realizar as cirurgias, é a escolha do cirurgião plástico e a preparação para o procedimento, a fim de se evitar decepções e minimizar quaisquer riscos que a operação possa oferecer.

Com a popularização das cirurgias e opções de pagamento em até 36 vezes, fica realmente difícil resistir aos apelos do bisturi. Mas é nessas horas que é preciso muita atenção: no caso das cirurgias plásticas, a máxima “o barato que sai caro” não poderia ser mais verdadeira. “As opções mais baratas podem ser atraentes, mas na maioria das vezes são procedimentos realizados num ambiente sem a segurança e a infra-estrutura necessárias. Além disso, é preciso atentar, também, se o médico possui as qualificações necessárias para operar”, diz o cirurgião plástico paulista André Colaneri.

A qualificação a que o Dr. Colaneri se refere diz respeito aos cerca de 11 anos de estudos necessários para que um médico se torne cirurgião plástico, obtendo o título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Somente os profissionais com esse título estão aptos a realizar cirurgias plásticas, embora essa não seja a realidade de muitos médicos brasileiros. De acordo com a pesquisa mais recente realizada pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), em 2008, cerca de 97% dos médicos que respondem a processos éticos-profissionais relacionados a cirurgias plásticas no estado de São Paulo não têm título de especialista na área.

Outro ponto essencial para garantir a segurança e o sucesso da intervenção é o local onde ela será executada. “É importante que a operação seja feita em um ambiente higiênico, para evitar infecções, e com toda a infra-estrutura necessária, inclusive para o caso de acontecer algum imprevisto durante o procedimento”, explica o especialista, lembrando que, por essa razão, os hospitais são mais seguros do que as clínicas, por oferecerem mais equipamentos e o suporte de vários outros médicos em caso de emergência.

Além dos cuidados na escolha do medico e local da cirurgia, é importante observer outros detalhes. Pensando nisso, o cirurgião plástico André Colaneri elaborou um passo-a-passo com dicas de como deve proceder quem deseja passar com segurança por uma cirurgia plástica:

– Antes de escolher o médico que fará a cirurgia, é muito importante checar se ele possui o título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o que pode ser feito no site da organização. Verifique, também, se ele responde por algum processo ético-profissional relacionado à prática da cirurgia plástica. Isso pode ser feito junto ao Conselho Regional de Medicina da cidade onde ele atua.

– Informe-se bem sobre a cirurgia que deseja e faça todas as perguntas que julgar necessárias sobre os riscos do procedimento e do pós-operatório, e se os objetivos serão alcançados. Não tome decisões precipitadas, é importante refletir sobre as consequências e avaliar as expectativas para a cirurgia plástica.

– Procure conversar com outros pacientes que foram operados pelo cirurgião plástico. Veja se gostaram dos resultados e se foram bem tratados durante todo o processo pré e pós-operatório. Pedir para ver fotos do antes e depois de pacientes operados por ele também é uma boa ideia para analisar resultados dos procedimentos.

– Avalie se o hospital ou clínica onde a cirurgia será feita é limpo e bem equipado para atender emergências.

– Para verificar a possibilidade da operação, o cirurgião pedirá exames de sangue e, em determinados casos, como o de pacientes acima de 40 anos, o parecer cardiológico. Esses exames são essenciais para verificar se a pessoa está saudável para a cirurgia.

– Procure adotar um estilo de vida saudável antes da operação, seguindo uma alimentação balanceada, não fumando e praticando atividades físicas regulares.

– Outra recomendação essencial é ser totalmente sincero com o seu médico: muitos problemas durante a cirurgia podem ser evitados se todas as informações forem passadas com clareza. Se o paciente usar cocaína ou antidepressivos, por exemplo, não deve esconder isso do cirurgião, pois esses hábitos alteram a resposta aos medicamentos aplicados durante a cirurgia.

Compartilhe:

Deixe seu comentário

Comentários (2)

  1. Quem comentou alessandra:
    12/07/2011 | 19:54

    Muito boa a materia, acho importante atentar aos leitores que hoje estão “criando” outras sociedades, por profissionais médicos, que muitas vezes confundem o paciente leigo, a recomendação é de que o medico seja CIRUGIAO PLASTICO, e o titulo de especialista se ja pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA PLASTICA.

  2. Quem comentou Alex:
    08/10/2012 | 23:53

    Eu ate9 hoje ne3o sei exatamente o que pode ser uma bobaegm! A Minha bobaegm termina quando a do outro comee7a. Ne3o pode ser assim? O Mundo e9 movido por bobagens. Besteiras poledticas, musicais, intelectuais, artedsticas, pessoais, organizacionais, fotogre1ficas. Com a internet, as bobagens e besteiras se multiplicam. Mas, quem sabe se o que o outro este1 falando e vocea lendo e9 realmente uma grande besteira, uma bruta bobaegm.Quem nunca falou uma bobaegm na vida ou fez uma besteira que atire a primeira pedra. Eu por exemplo sf3 consegui minha carta de alforria, sai de uma grande empresa e senti a liberdade para dizer as “bobagens e besteiras” que eu acho de comunicae7e3o. Antes, ne3o poderia. Certamente seria colocada no tronco e levaria mais de 100 chibatadas, esporros mesmo, porque abri o bico e soltei um bando de besteiras, que para mim, significavam verdades.Hoje, tenho a liberdade para sentar e escrever as minhas bobagens e como diz a Schiesse, basta teclar o DEL caso ache o que estou falando uma grande besteira.Todos os dias nossas caixas postais se3o lotadas de besteiras e lixos. Correntes de orae7e3o, piadinhas. Muitos passam por cima, ne3o leem e pensam: “le1 vem fulaninho encher a minha caixa postal com suas besteiras”. Pode ser para vocea que recebeu, mas para quem passou ne3o e9.Bem, o dia que eu conseguir saber o que realmente e9 uma besteira, possivelmente eu estarei estabelecendo uma linha divisf3ria entre o real e o ne3o real. Sere1 que estou falando uma besteira? Ihhhhhh! Muito papo cabee7a!

Deixe o seu Comentário

Seu email nunca será publicado Campos marcado com * devem ser preenchidos

*
*