Logo Liga das Noivas
Cantoneira Cantoneira Cantoneira Cantoneira
Costa do Sol Boutique Hotel - cenário do Encontro Liga das Noivas
Siga-nos no Twitter da Liga das noivas Acesse o facebook da Liga das noivas
Boneca Liga das Noivas - Noiva da Liga

Antes H1Champagne, Prosseco, Espumante ou Frisante?

Uma das partes mais clássicas da festa do casamento é o cruzar das taças para brindar o começo da vida a dois. Mas, as dúvidas sempre aparecem no momento de escolher a bebida ideal para esse momento tão especial: espumante, prosseco, frisante ou champagne? Qual é o ideal? Qual é a diferença entre cada um?

Para entender a diferença entre as diferentes denominações acima, é preciso levar em consideração 3 fatores: as uvas de que se originam, o método de vinificação/produção e as área geográficas onde são cultivadas as uvas de que se originam.

Com relação à origem, basicamente o vinho espumante é produzido com variedades de uvas iguais aos vinhos tranquilos, porém são submetidos a uma segunda fermentação da qual surgem, de forma natural, as borbulhas. Este método de vinificação/produção que envolve uma segunda fermentação pode ser feito dentro da garrafa (método champenoise) ou fora dela (método Charmat).

Os espumantes produzidos a partir das uvas cultivadas na região de Champagne em Reims na França, a 145 km de Paris, são denominados Champagne. Somente pode ser utilizada a denonimação Champagne nos espumantes provenientes desta região na França e as uvas utilizadas nessa produção são a Chardonnay, Pinot Meunier e Pinot Noir.

Já os espumantes produzidos a partir da uva Prosecco, provenientes somente da região do Vêneto, na Itália (mais especificamente das vilas de Valdobiadenne e Conegliano) são denominados Prosecco. Aqueles de origem Espanhola são denominados CAVA, de origem brasileira ESPUMANTES, de origem americana SPARKLING WINES. Enfim, espumantes são todos os vinhos submetidos a este processo de vinificação que apresenta uma segunda fermentação natural.

Há também uma região na Itália, denominada Franciacorta, que produz bebidas de altíssima qualidade (comparados ao nível qualitativo dos champagnes). Na itália, o consumo de espumante Franciacorta é superior ao consumo de champagne.

Os vinhos frisantes, por outro lado, possuem uma discreta, porém perceptível presença de borbulhas de gás carbônico,que são geralmente adicionados industrialmente. Seus principais atrativos costumam ser três: preços mais acessíveis (em torno dos R$ 10, no máximo R$ 20), os variados graus de doçura (encontrar um frisante seco não é nada fácil) e, claro, a sensação de frescor associada às borbulhas. Na visão dos produtores, os frisantes são vinhos frutados, não muito alcoólicos e sem maiores pretensões. São feitos para serem consumidos gelados e de forma descontraída num dia quente ou em festividades. Seu público alvo são as mulheres, os jovens e os iniciantes no mundo do vinho.

Como escolher?

Espumantes como Champagnes e Proseccos são altamente recomendados para celebrações diversas, desde casamentos, bodas, Festas de Final de Ano, em que se queira oferecer produto de qualidade diferenciada e maior requinte ao evento.

Vinhos Frisantes e Espumantes nacionais são excelentes opções para celebrar com qualidade porém a preços mais acessíveis. Os vinhos Lambrusco são particularmente muito agradáveis ao paladar e fazem também muito sucesso em eventos, principalmente junto ao público feminino e paladares menos acostumados com vinhos mais encorpados.

Estes vinhos podem tanto ser utilizados nos serviço de entrada, como acompanhar todo o evento, inclusive durante o serviço das refeições.

Algumas opções:

- A marca Lanson figura entre as 5 principais e mais tradicionais Champagne Houses da França. É líder de venda no Reino Unido, superando as marcas Veuve Clicquot, Moet Chandon, Taitinger. Produz  Champagnes de altíssima qualidade. Hoje, no Brasil pode ser encontrada em 4 versões: Brut, Rosé, Gold e Extra Age.

Preço médio de  venda –  Brut R$195,00 ; Rosé R$ 245,00 ; Gold  R$ 305,00 e Extra Dry R$ 325,00

Locais de venda (Rio de Janeiro): Lidador, Zona Sul e Candy.
Locais de venda (São Paulo): Cia do Whisky; Rei do Whisky e Empório Vignamazzi.

- A Villa Sandi é a maior produtora de prosecco da Itália, e uma das maiores do mundo. É mundialmente conhecida pela qualidade de seus Proseccos. Hoje, no Brasil podem ser encontrados 5 tipos:

Villa Sandi Il Fresco DOC – R$ 35,00
Prosecco Villa Sandi Superiore DOCG – R$ 60,00
Prosecco La Gioiosa D.O.C Treviso – R$ 35,00
Prosecco La Gioiosa Superiore DOCG – R$ 45,00

Preço médio de venda – Il Fresco R$ 35,61 ; DOCG R$ 62,42; Brut doc R$ 54,26;  La Gioiosa DOC 45,18 e La Gioiosa Borgovale R$ 35,20.

Locais de venda (Rio de Janeiro): Lidador, Zona Sul e Candy.
Locais de venda (São Paulo): Cia do Whisky; Rei do Whisky e Empório Vignamazzi.

- Berlucchi é uma das marcas mais conceituadas da Itália e líder em espumantes da famosa região de Franciacorta. Hoje, no Brasil, pode ser encontrado em 2 versões Brut e Rosé.

Preço Sugerido de venda:

Franciacorta Berlucchi Rosé – R$ 114,00
Franciacorta Berlucchi Brut –  R$ 99,90

- Georges Aubert é uma marca brasileira, situada no sul do país. Caracterizada por elaborar espumantes leves, pouco encorpados, com  presença de bolha finas e boa persistência. Hoje, possui 4 rótulos de espumantes. Espumantes Georges Aubert prosecco; Espumante Extra Brut; Espumante Georges Aunert Brut e Espumante Georges Aubert Demi-SEC.

Preço de venda (somente Rio de Janeiro):

Espumante Georges Aubert Brut   – R$ 19,00
Espumante Georges Aubert Demi-SEc – R$ 19,00
Espumante Georges Aubert Rose – R$ 19,00
Espumante Georges Aubert Moscatel – R$ 19,00

Locais de venda: Mundial; Guanabara; Princesa e Rede Economia

- Os vinhos frisantes da marca Montecchio podem ser encontrados nas versões Tinto, Branco e Rose.

Preço de venda: Branco, Rosé e Tinto R$ 14,90.

Locais de venda: Mundial; Guanabara; Supermercado Campeão

 

Compartilhe:

Deixe seu comentário

Comentários (14)

  1. Quem comentou LAÍS:
    28/03/2011 | 10:20

    caramba, nem lembrava do brinde… tenho q escolher um beeem fraquinho, pq eu não gosto de bebida alcóolica.

    • Quem respondeu wederson:
      29/03/2012 | 14:45

      Colega,
      Vc nao precisa se preocupar existe varias linhas de espumantes e vinhos sem alcool…

      • Quem respondeu Scott:
        26/07/2012 | 21:45

        Costumam dizer os entendidos que os peusisqadores ne3o podem participar da prf3pria pesquisa, mas como aqui ne3o seguimos regras te3o redgidas, aqui ve3o minhas respostas:1. Rio de Janeiro2. 31 anos3. Pelo menos uma vez por semana, mas quando bebemos com amigos, normalmente e9 mais de uma garrafa por vez. Nesta semana, cheguei a uma marca insupere1vel: 41 vinhos diferentes em uma fanica vez, mas tenho uma boa desculpa, tratava-se de uma degustae7e3o. :)4. Tintos e espumantes (no caso dos espumantes, gosto dos bem docinhos e baratos. Para os tintos, a lf3gica e9 exatamente o contre1rio.)5. Argentina

  2. Quem comentou Priscila Nascimento:
    28/03/2011 | 11:29

    Adorei o post! Na dúvida tbm indico o frisante Lambrusco..inclusive será o meu escolhido…Agrada a todos! Abços!

    http://rotinadenoiva.blogspot.com/

  3. Quem comentou Flavia:
    29/03/2011 | 11:49

    Todos esses produtos são excelentes, a escolha será do gosto pessoal de cada casal. Indico a Importadora Barrinhas, que comercializa todos esses produtos e pratica ótimos preços para encomendas de festas, casamentos e bufês. Tels: (21) 2131.0021

  4. Quem comentou Marcela:
    30/03/2011 | 0:01

    Olá pessoal … Eu recomendo também esta importadora. Eles nos orientam o tipo de bebida correta de acordo com nosso gosto e nosso bolso …. Marcela

    • Quem respondeu Ivonete:
      26/07/2012 | 19:00

      Se fosse deixar o calor apahtalrar, ne3o se beberia vinho no serte3o nordestino. Aqui e9 quente o ano todo. Na minha regie3o, o micro clima ne3o e9 dos mais quentes, mas a temperatura cai muito pouco quando anoitece. Convivemos com 27baC, 28baC dentro de casa no comee7o da noite, e0s vezes mais que isso. Temos que nos adaptar, ente3o. Como fazemos? Os vinhos ficam na geladeira por algumas horas antes de abrir, e depois de abertos tambe9m, a cerca de 10baC, mesmo os tintos. No copo, eles atingem a temperatura certa em treas ou quatro minutos. Nunca enchemos e0s tae7as, para que ne3o esquentem. Quando mais encorpado o vinho, mais pre1tico pra gente, je1 que a temperatura ideal deles e9 mais alta. Em dias mais frios, um vinho bem encorpado se comporta bem e0 temperatura ambiente. Por outro lado, espumantes caem bem em qualquer dia e a qualquer hora. E rose9s tambe9m. Em restaurantes, e9 normal colocar todos os vinhos em balde de gelo, ne3o apenas os espumantes. Como disse, no copo, com alguns minutos, eles ficam perfeitos. De1 pra sentir a mudane7a de suas caracteredsticas a cada minuto que passa. c9 interessante. Com jogo de cintura, calor nenhum estraga uma degustae7e3o.Abrae7o,vicbarr

  5. Quem comentou Fernanda:
    30/03/2011 | 9:05

    Excelente matéria! Para todos os gostos, tipos e principalmente preço!

    Mas essas marcas sugeridas, eu as encontro em outros lugares do Brasil?!

    Fernanda.

  6. Quem comentou Rebeca:
    30/03/2011 | 12:05

    Confesso que no último casamento que eu fui teve Lambrusco como bebida “para mulheres” e sinceramente não há nada como um verdadeiro prosecco ou champagne para uma festa de casamento. O Lambrusco dá uma idéia meio pobre e fraca.
    Bom, opnião é opnião…

    Meu primo encomendou os proseccos da Barrinhas (Il Fresco se não engano) para o casamento dele. Foi regado, se é que me entendem, e ele falou que pagou um peço super camarada. E como eu fui “degustadora” super aprovado! =)

  7. Quem comentou Helenice:
    15/12/2011 | 10:23

    Não podemos esquecer dos espumantes Adolfo Lona ( produzido em Garibalde / RS ) de ótima qualidade. O Adolfo Lona Brut Rosé foi considerado o melhor espumente nacional pelo Guia de Vinhos brasileiros 2011, da revista Adega.

  8. Quem comentou Claudinei Batista:
    04/01/2012 | 15:31

    Parabens pela matéria. O Lambrusco além de ter uma excelente aceitação, têm um excelente custo beneficio e também não irá comprometer o cardápio da festa.
    Por isso indico a New Juice Bebidas – 11 3501 0350. Bebidas em consignação!

    • Quem respondeu Clayton:
      26/07/2012 | 20:36

      O Marcel e eu ne3o diminuimos a quddniaate de vinho no vere3o, mas confesso que muitas vezes acabamos escolhendo espumante, branco ou rose9.Quanto e0 temperatura do vinho, acho que ela deve ser respeitada independente da temperatura do ambiente. Uma vez, o Maurice Bibas disse que estava num resort na Bahia e pediu vinho tinto. O gare7on trouxe na temperatura ambiente, ele pediu para resfriar a bebida um pouco. O gare7on disse: vinho tinto se bebe na temperatura ambiente! Ele respondeu: Ok, mas quero que traga um balde de gelo, rindo.Em casa, e9 mais fe1cil saborear um vinho corretamente, mas o servie7o de vinhos no Brasil ainda e9 sofredvel…bjo,Nina.

  9. Quem comentou maria alice:
    10/10/2013 | 20:05

    Adorei as informações. Qdo tiver alguma dúivida, entrarei em contato.

  10. Quem comentou Fernanda:
    29/11/2013 | 9:23

    Parabéns pelo site.
    Estou muito em dúvida do que servir no meu casamento: Prosecco Donatella Branco Frisante Demi-Sec Fino ou Lambrusco Dell’Emilia D’vero Branco.
    Será um almoço em um domingo, no cardápio terá canapés, massas (vermelha e branca), risoto, mignon ao molho madeira.
    Qual a sua opinião?
    Muito obrigada!

Deixe o seu Comentário

Seu email nunca será publicado Campos marcado com * devem ser preenchidos

*
*